Este blog não aderiu ao Novo Acordo Ortográfico!

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Memórias de um Mestre Falsário

Memórias de um Mestre Falsário, de Graham Joyce, foi uma surpresa muito agradável. Não conhecia o livro e não me lembro sequer de alguma vez ter ouvido falar no autor. Acabou por vir cá para casa com o apoio da Bizâncio e como recomendação da Carla. Na semana passada foi-me impossível conseguir pegar em livros e acabei por adiar esta leitura, mas esta semana decidi dedicar-me inteiramente a ela, para recuperar o tempo perdido.

Vamos começar pela capa. Sei que o mais certo é não concordarem comigo, mas eu fiquei encantada quando a vi. Não por ser uma capa cutxi cutxi, mas por me recordar algumas edições antigas da biblioteca pessoal do meu avô, que tinham capas parecidas com esta. Acabou por apelar um pouco ao meu lado mais sentimental e à conta disso, não me cansei de a contemplar. O mais engraçado no meio disto tudo, é que só muito tempo depois de iniciar a leitura percebi o porquê desta capa... Sou mesmo despistada!

O livro é narrado na primeira pessoa por William Heaney - o meu Matthew McConaughey, como já perceberam pelo meu post anterior -, quarentão, divorciado, benfeitor, comerciante de obras literárias raras, falsário, poeta nas horas vagas... Enfim, um personagem com muito para contar. O negócio de obras literárias raras é um esquema para vender arte falsificada, cujos lucros revertem a favor de uma instituição que apoia os sem-abrigo. Mas não imaginem já o William na pele de bom samaritano, pois esta não é uma atitude completamente altruísta! A verdade é que William vê demónios e tem passado toda a vida a fugir deles. A doação dos lucros obtidos com as falsificações é apenas uma de muitas estratégias que o protagonista adopta para os afugentar.

Em relação aos restantes personagens não tenho muito a dizer. Não houve nenhum com quem simpatizasse particularmente. Gostei da Antónia e achei piada à volta que a casa do William leva quando a filha e o namorado vão viver com ele. Desconfiei sempre das intenções da Yasmin até ao final pois pareceu-me sempre envolta em algum mistério. E estava-o de facto, mas não da forma que eu esperava. 

Apesar de o livro estar classificado como sendo um Romance, senti que tinha também um toque de Paranormal e um bocadinho de Policial. Confesso que ao início andei um pouco perdida, pois não estava a perceber onde a história me levaria, mas depois de perceber a origem destes demónios, tudo começou a fazer sentido e acabei por me agarrar à leitura. Foi uma excelente sugestão e não posso deixar de vos recomendar também!





Em relação ao desafio, tenho muita pena por não ter conseguido iniciar a leitura de A Papisa Joana. Ainda estava com esperança de ter dois ou três dias de sobra no final de Fevereiro para lhe dar avanço, mas a semana passada veio atrasar todas as leituras. De qualquer forma, vou ficar com os restantes livros que a Su me emprestou para ir lendo mais tarde e para já vou planeando as leituras para Março. Tema: Policiais!!

9 comentários:

  1. Bom comentário :D

    É sem dúvida bem interessante a história, mas neste momento estou um bocadinho cansado de paranormal xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo com a dose de paranormal é uma leitura leve :)

      Eliminar
  2. Eu adoro a capa! Tenho um diário que pertencia ao meu avô naquele tipo de caderno. Muito bom!
    Fiquei curiosa com o livro =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está, a capa faz lembrar cadernos antigos. O meu avô também tinha alguns e quando olho para a capa lembro-me dele.

      Experimenta o livro, vais gostar. E acaba por ser uma leitura mais leve, mas muito boa :)

      beijinhos

      Eliminar
  3. Viva,

    Bem estou a ver que é uma boa hipotese como escolha para ler, pois não conheço muito bem os livros da Bizâncio, mas tenho boas referências deste escritor ;)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério? Eu nunca tinha ouvido falar nele. Mas agora quero procurar mais alguma coisa da sua autoria.

      Não me lembro se na altura te disse mas recomendaram-me mais alguns. Acabei por optar por este. Lê-se bem e chega até alguns momentos que arrepiam hehehe

      beijinhos

      Eliminar
  4. Boa opinião e despertaste-me a curiosidade =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recomendo. É mais leve, mas muito porreiro

      Eliminar

Os comentários são sujeitos a moderação. Seja construtivo :)