Este blog não aderiu ao Novo Acordo Ortográfico!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Será que... compro muitos livros??

Podia ser uma pergunta retórica, mas hoje apetece-me mesmo falar sobre este tema. Aliás, tenho quase a certeza que todos os bloggers acabam por abordar este assunto mais tarde ou mais cedo, porque é um "problema" com que lidamos todos os dias!

A verdade é que podemos definir planos de compras, podemos estabelecer limites, auto proibir-nos e fazer trinta por uma linha, mas livrólico que é livrólico arranja sempre uma boa desculpa para gastar dinheiro em livros que não precisa e que nem vai ler em breve, mas que quer muito ter na estante. Seja porque tem algum dinheiro extra ao final do mês, ou porque encontrou uma promoção espectacular, porque o livro está quase esgotado ou porque acabou de sair, seja porque faz anos ou é quase Natal ... Admitam: desculpas é connosco! Vale tudo. E quando damos por nós, temos as estantes a rebentar pelas costuras e uma pilha gigante de livros por ler.

Eu não sou excepção, claro. Se der um saltinho ao meu Goodreads, digo-vos já que neste momento tenho 177 livros em casa por ler e sei que esta contagem não está actualizada... O meu namorado não perde a oportunidade de me lembrar a quantidade de livros que tenho por ler, sempre que me vê a fugir para uma livraria (ou para a zona dos livros do Continente). Mas nem isso adianta, porque se eu quiser comprar e tiver dinheiro que chegue, o assunto está encerrado. Há uns anos atrás esta atitude compulsiva incomodava-me, apesar de tudo. Podia poupar para ir passear, ou para comprar roupa quando precisasse, ou só mesmo por poupar para algum momento de aperto. Mas não... 

Hoje em dia procuro ver as coisas por uma perspectiva diferente e que me deixa a consciência mais tranquila em relação a este assunto. A verdade é que se gasto muito dinheiro em livros é porque, mal ou bem, o posso fazer. Viver em casa dos pais, com uma quantidade limitada de despesas tem-me permitido aumentar a minha biblioteca pessoal aos poucos. E se me perguntarem o que me leva a gastar tanto dinheiro em livros, posso dizer-vos que não é apenas pela compulsividade do momento da compra. A verdade é que estou a "acumular" para quando não tiver possibilidades de o fazer. Parece-me um bom motivo, não acham? 

Tenho algumas pessoas próximas a quem empresto livros com alguma regularidade porque, seja pelas despesas de casa, filhos ou por estarem desempregados, não se podem dar a estes pequenos luxos. E eu olho para estes exemplos e não quero ser assim. Entre as minhas manias de livrólica, nada me dá mais prazer do que percorrer a minha estante e pegar num livro de entre as imensas hipóteses que tenho à escolha. Não me importo de ler livros emprestados, mas não é a mesma coisa. Não gosto de estar sempre a apressar-me para devolver o livro ao dono, nem de estar sempre com medo que aconteça alguma catástrofe a um livro que não é meu. E além disso, quando gosto de um livro, quero tê-lo na minha estante.

Por isso sim, eu compro muitos livros. Em promoções, em segunda mão e, muito raramente, novinhos em folha. Mas faço-o porque um dia não vou poder comprar livros cada vez que me apeteça e esse dia pode estar próximo. Pois, sabem... está na altura de sair de casa dos papás :)

E vocês, também sentem este peso na consciência? Como lidam com o assunto?

14 comentários:

  1. Como bem sabes, até me consigo controlar nestes gastos e, mesmo assim, fico parva quando dou por mim a formar segundas filas de livros nas estantes. Somos como esquilos, é melhor ir comprando para mais tarde termos livrinhos novos em folha para ler. Ou para relermos, que com tanta história nos vamos esquecendo :P
    beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso é verdade, não sei como consegues controlar-te tão bem a comprar livros. E tu ainda tens a vantagem de ir comprando com a tua mãe e podem escolher livros que ambas gostem.

      Essa de reler já dava outro tema. Há muito poucos livros da minha estante que tenho vontade de reler. E depois também penso que com tanto livro por ler, não posso perder tempo com releituras. Manias!

      beijinho

      Eliminar
    2. Sim, é vantajoso e ficamos com o dobro das leituras na estante. Devo ter um interruptor no cérebro que só se liga quando há promoções lol
      Também tens razão... Enfim..
      beijinho

      Eliminar
  2. Olá Sofia,
    Mais uma vez, um excelente post!!
    Sou daquelas pessoas que defende que "Livros nunca são demais!!" e posto isto, sim também poderei comprar muitos livros, sempre de forma consciente e fazendo uma gestão dos recursos.
    Sendo que, estamos a comprar, a pensar no futuro =)
    Beijinhos

    O Prazer das Coisas | Facebook | Youtube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tita!

      Engraçado, o meu pai costuma dizer "Gastar em livros, nunca é dinheiro mal gasto". Agora lembraste-me dele :)

      Olha que é mesmo, é um investimento para o futuro. Eu gosto de pensar que um dia os meus filhos vão ter imensos livros por onde escolher. Enfim, sonhos...

      beijinhos

      Eliminar
  3. Ois,

    Antes gastar em livros do que na farmácia ehehe

    Bem cada um sabe de si e compreendo a tua prespetiva, mas não tenho esse problema, raramente compro um livro pois como sabes deixei de o fazer a partir do momento que criei o blog e comecei a ter parcerias...tomará eu conseguir ler tudo o que enviam (leio pouco por mês é verdade) e tambem devo ter cerca de 200 livros meus por ler, logo não compro, só se for uma rara exceção.

    Ando muito mais numa onda de ter uns trocos para quando for de férias, por exemplo quanto estive este ano em Maiorca soube bem ter uns euritos para comprar umas lembranças :D

    Bjs e bons investimentos :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!!

      Tens toda a razão, antes em livros que em coisas piores.

      Como sabes, com as parcerias do blogue também comecei a receber alguns livros para opinião e isso também ajuda bastante no orçamento. Mas eu evito pedir muitos livros às editoras também por ler pouco por mês e ultimamente tem sido mesmo para esquecer... Pelo meio lá acabo por ir aproveitando as promoções porque, verdade seja dita, há que aproveitar as boas oportunidades.

      Poupar para ir de férias é um excelente objectivo. É coisa que nunca faço e, não te assustes, mas há 4 anos que não unha os pés na praia e esta semana lá consegui finalmente matar saudades. Nem tanto pelo dinheiro, mas trabalhos de verão e outras prioridades nem sempre permitem estas escapadelas. Só que decidi que vou sair de casa dos papás e já tenho casa e tudo só que não está mobilada. Vou mudar-me em setembro e, não estando mobilada, imagina o investimento que vou ter que fazer. A sorte é que tenho muita tralha do tempo que vivi sozinha. Faltam-me os electrodomésticos e mobilias. Não falta tudo, o que não é mau. Mas como podes ver, não vou poder comprar livros nos próximos tempos :)

      beijinhos

      Eliminar
  4. Oi, Sofia :D
    Acho que desde que possas, fazes muito bem em ir coleccionando. Mesmo se não os leres todos, ficam para os teus filhos :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nuno!

      Sabes que há muitas pessoas que dizem que chegam a perder o interesse de ler alguns livros que têm na estante. Acho que não tenho nenhum que me faça sentir dessa forma, mas é verdade, se eu não os ler pode ser que os meus filhos um dia lhes peguem.

      Eliminar
  5. Olá,
    Eu revejo-me em tudo o que escreveste qualquer desculpa é boa para comprar mais um livro apesar de ter uma quantidade enorme deles em casa que ainda não li.
    Por outro lado, também já tinha pensado no que mencionaste, se os posso comprar agora é melhor fazê-lo e guarda-los do que depois querer comprá-los e já não conseguir.
    O meu maior problema neste momento é mesmo o espaço para os guardar, mas cá me vou arranjando.
    Gostei de conhecer o teu blog, pois ainda não tinha tido essa oportunidade, e gostei mais ainda de, tal como no meu blog, não teres aderido ao novo acordo :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carina!

      Antes de mais, sê bem-vida ao Delícias. Espero que gostes de por cá passar e fica à vontade para comentar sempre que queiras :)

      Encarar estas compras compulsivas como uma "reserva" para o futuro ajuda muito a aliviar o peso da consciência. Eu cansei-me de olhar para as estantes e ver quantos livros ainda tenho por ler, enquanto vão chegando mais uns quantos cá a casa. Pelo que vejo sofremos todos disso. Quanto ao espaço, já cheguei mesmo a fazer pilhas de livros no chão e a guardar alguns em caixas (os lidos, pelo menos). Funciona como um "penso rápido" mas só por saber que tenho muitos livros por onde escolher, vou ficando satisfeita.

      Eu tiro o chapéu a todas as pessoas que não aderem ao NAO. Se tiveres curiosidade espreita o post que a minha amiga Su fez sobre essa calamidade.

      http://paginasdeviagem.blogspot.pt/2015/05/e-que-nao-concordo-nada-com-aquilo.html

      Já te estou a seguir :) beijinhos

      Eliminar
  6. Olá Sofia,
    Sim também tenho esse peso na consciência, ter muitos livros em casa por ler e comprar ainda mais livros. Mas é inevitável! Já me habituei a ideia que vai ser sempre assim. Compro demasiados livros, mas lido bem com isso por controlo-me bastante bem. Quem dizer...tem alturas :)
    Mas também leio muitos livros emprestados e da biblioteca! Por isso ajuda bastante não comprar.
    Gostei do teu post.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura,

      Também começo a habituar-me à ideia de que vai ser sempre assim. Temos imensos livros em casa, mas continuam a chegar mais. E há alturas em que perdemos o controlo sobre a nossa carteira. Nos anos, no Natal, ou só porque sim... Eu gostava de conseguir ler mais livros emprestados como tu fazes, mas tenho sempre algum receio de gostar e depois querer comprar à mesma... Enfim, são as manias do costume!

      Fico muito feliz por teres gostado do post e obrigado por deixares o teu ponto de vista.
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar

Os comentários são sujeitos a moderação. Seja construtivo :)